RESÍDUOS ELETRÔNICOS: UM ESTUDO DA GERAÇÃO E DESCARTE DE RESÍDUOS ELETRÔNICOS PELA POPULAÇÃO DA REGIÃO DE ITATIBA-SP

Lucas Zorzi, Marcelo Augusto Gonçalves Bardi

Resumo


A quantidade de produtos eletrônicos vem crescendo cada vez mais em todo o mundo e a reutilização ou reciclagem desses equipamentos é indispensável para a redução da contaminação do meio ambiente e dos seres vivos. Como prática comum, a reciclagem de sucatas eletrônicas permite a recuperação de elementos que possuam algum valor econômico agregado, como metais preciosos e terras raras. Entretanto, alguns elementos ainda permanecem como rejeitos e continuam descartados indevidamente. Dessa forma, esse projeto de pesquisa pretende encontrar a situação atual de descarte do resíduo eletrônico em cidades do interior de São Paulo, buscando oferecer uma visão sustentável e uma discutição baseada aspectos de reuso e reciclagem desses componentes

Texto completo:

PDF

Referências


ANDERSSON, J.; BURBERG, M. Testing for Normality of Censored Data. Department of Statistics, Uppsala Universitet, Uppsala, 2015.

BRASIL. Lei nº 12.305 de 2 de agosto de 2010, Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei no 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências. Diário Oficial da União: Brasília, 02 de agosto de 2010.

CRONBACH, L. J. Coefficient alpha and the internal structure of tests. Psychometrika, v. 16, n. 3, p. 297-334, set. 1951.

FARO, O. El; CALIA, R. C; PAVAN, V. H. G. A logística reversa do lixo eletrônico: Um estudo sobre a coleta do e-lixo em uma importante universidade brasileira. Revista de Gestão Social e Ambiental, São Paulo, v. 6, n. 3, p. 142-153, set./dez. 2012.

FOINA, A. Métodos de aquisição de dados quantitativos na internet: O uso da rede como fonte de dados empíricos. Revista Ciência & Trópico, Recife, v. 30, n. 2, p.283-296, jul./dez. 2002.

FREITAS, H.; JANISSEK-MUNIZ, R.; MOSCAROLA, J. Uso da Internet no processo de pesquisa e análise de dados. 2004. Disponível em: . Acesso em novembro de 2017.

GÜNTHER, H. Pesquisa qualitativa versus pesquisa quantitativa: Esta é a questão?. Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, v. 22, n. 2, p. 201-210, mai./ago. 2006.

MARTINS, M. E. G.; PONTE, J. P. Organização e tratamento de dados. 2011. Disponível em: . Acesso em novembro de 2017.

MEIRELLES, F. S. 28ª Pesquisa anual do uso de TI, 2017. Disponível em: . Acesso em novembro de 2017.

MOI, P. C. P., SOUZA, A. P. S. de., OLIVEIRA, M. M., FAITTA, A. C. J., REZENDE, W. B. de., MOI, G. P., FREIRE, F. A. de. L. Lixo eletrônico: Consequências e possíveis soluções. Connection line. n. 7, 2012.

NOGUEIRA, P. S. Logística reversa: A gestão do lixo eletrônico em São José dos Campos, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba, dez. 2011.

NUNNALLY, J. Psychometric theory. Nova Iorque: McGraw-Hill. 1978.

RODRIGUES, A. C. Impactos socioambientais dos resíduos de equipamentos elétricos e eletrônicos: Estudo da cadeia pós-consumo no Brasil. 2007. 321 f. Dissertação (Pós-Graduação em Engenharia de Produção), Universidade Metodista de Piracicaba, Piracicaba.

SANTOS, J. Cronbach’s Alpha: A tool for assessing the reliability of scales. Journal of Extension, Texas, v. 37, n. 2, 1999.

SERRANO, F.(2011) Descarte desregrado. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 15 fev. Link, p. L4.

SIEGEL, S.; CASTELLAN JR., N. J. Estatística não-paramétrica para ciências do comportamento. Tradução de Sara Ianda Correa Carmona. 2ª ed. Porto Alegre: Editora Artmed, 2006.

SILVA, J. R. N. da. Lixo eletrônico: um estudo de responsabilidade ambiental no contexto no Instituto de Educação Ciência e Tecnologia do Amazonas – IFAM Campus Manaus Centro. In: Congresso Brasileiro de Gestão Ambiental, 1., 2010. Bauru. Anais... IBEAS, 2010.

TORMAN, V. B. L; COSTER, R.; RIBOLDI, J. Normalidade de variáveis: métodos de verificação e comparação de alguns testes não-paramétricos por simulação. Revista HCPA, v. 32, n. 2, p. 227-234, 2012.

UNITED NATIONS UNIVERSITY. Institute for the Advanced Study of Sustainability; BALDÉ, C.P.; WANG, F.; KUEHR, R.; HUISMAN, J. The global e-waste monitor - 2014. Bonn: 2015. 80 p. ISNB 978-92-808-4556-3. Relatório.

UNITED NATIONS UNIVERSITY. Solving the e-waste problem. Annual report 2015-2016, 32 p. Relatório.

VIEIRA, K. N., SOARES, T. O. R., SOARES, L. R. (2009) A logística reversa do lixo tecnológico: um estudo sobre o projeto de coleta de lâmpadas, pilhas e baterias da Braskem. RGSA – Revista de Gestão Social e Ambiental, v. 3, n. 3, p. 120-136, set./dez.

WIDMER, R.; OSWALD-KRAPF, H.; SINHA-KHETRIWAL, D.; SCHNELLMAN, M.; BÖNI, H. Global perspectives on e-waste. Environmental Impact Assessment Review, v. 25, n. 5, p. 436-458, jul. 2005.

WONG, M. H., WU, W. J., YU, X. Z., LUO, Q., LEUNG, A. O. W., WONG, C. S. C., LUKSEMBUNG, W. J., WONG, A. S. Export of toxic chemicals - A review of the case of uncontrolled electronic-waste recycling. Environmental Pollution, v. 149, n. 2, p. 131-140, set. 2007.

ZHANG, K., SCHNOOR, J. L., ZENG, E. Y. E-Waste Recycling: Where Does It Go from Here?. American Chemical Society. 2012.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Ensaios Pioneiros

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Universidade São Francisco
CNSP-ASF | Casa de Nossa Senhora da Paz - Ação Social Franciscana