A UNIVERSIDADE E AS AÇÕES DE EMPONDERAMENTO NA COMUNIDADE INFANTO-JUVENIL DO QUILOMBO DAS BROTAS DE ITATIBA, SP.

Jane Tassinari Fantinelli

Resumo


Entre os projetos educacionais e interdisciplinares do Centro de Estudos Urbanos da USF (CEUr) que envolvem os cursos de Arquitetura e Urbanismo e Pedagogia da Universidade São Francisco (USF), Campus Itatiba, SP, está os que abrangem as áreas de Ações Comunitárias e Extensionista e Relações Étnico-Raciais. Os estudos aqui apresentados tiveram como público alvo uma parcela da comunidade de crianças e adolescentes, remanescentes do Quilombo das Brotas em Itatiba.  O projeto A criança e sua identidade local, iniciado em 2008 e desenvolvido até julho de 2017, teve como objetivo principal estimular a construção de experiências juvenis alicerçada nos valores de aprendizado com participação coletiva e solidária, preparando-os para assumir a sua cidadania, com competência para resolver problemas e ser responsável pela preservação do patrimônio territorial e cultural de seus antepassados. A adesão foi primordialmente de crianças 3 e 14 anos, que ocorreram com grande entusiasmo às atividades mensais desenvolvidas nos sábados matinais no Sitio das Brotas.As ações extensionistas  visaram integrar conceitos das áreas do conhecimento da arquitetura (desenho, plástica, artes) e matemática, permeados pelas noções de territorialidade, memória e sustentabilidade ambiental. Como método foram desenvolvidas práticas lúdicas de ensino-aprendizagem (chamadas de Oficinas Temáticas), realizadas no próprio sítio quilombola, e de empoderamento tecnológico em Letramento em Programação Computacional. Esta capacitação foi desenvolvida em 2017 pelo curso de pedagogia,  teve uma parceria com o Instituto Ayrton Senna /USF e foi desenvolvido nos laboratórios de informática da USF e da  Escola EMEB Philomena Salvia Zupardo de Itatiba. Pelos menos 6 adolescentes concluíram o curso de Letramento com foco nas atividades do projeto.  Para as mães a não adesão dos adolescentes teve como motivo a inclusão e participação das crianças pequenas nas oficinas. Observou-se, entretanto, a falta de mobilização e interesse da comunidade adulta na realização dos eventos, responsável pela solução de continuidade no projeto de extensão proposto para 2017/2018.

 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Ensaios Pioneiros

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Universidade São Francisco
CNSP-ASF | Casa de Nossa Senhora da Paz - Ação Social Franciscana