A PRODUÇÃO CIENTÍFICA SOBRE FELICIDADE EM PERIÓDICOS BRASILEIROS

Priscilla Perla Tartarotti von Zuben Campos, Marta Fuentes-Rojas

Resumo


Este artigo tem como propósito apresentar os resultados apurados em uma revisão da produção cientifica sobre felicidade a partir de publicações em periódicos brasileiros indexados na base de dados Scientific Eletronic Library Online (SciELO). Para tanto, optamos pela pesquisa quanti-qualitativa na intenção de verificarmos quantos estudos sobre o tema felicidade haviam sido produzidos e o que tem sido pesquisado a respeito. Como critério de busca os artigos deveriam conter o descritor “felicidade” como parte do título. A nacionalidade dos autores ou idioma de publicação não foram restringidos e envolvemos todas as publicações disponíveis. A amostra totalizou 40 artigos. Verificamos que os estudos sobre felicidade são incipientes em nosso país. Também foi possível apurar que as áreas que se interessam em pesquisar felicidade são distintas. Chamou nossa atenção o fato de que a área do trabalho tem recebido notoriedade no que concerne à maior demanda de estudos sobre felicidade. Outra questão que sobressaiu em alguns artigos foi a menção quanto ao despontar da psicologia positiva. Visamos com esta investigação promover o acesso acerca da forma como o conhecimento que temos sobre felicidade vem sendo consolidado, bem como provocar o avanço deste conhecimento em nosso país. Reconhecemos a necessidade de prosseguir com este estudo e integrar outras bases de dados a fim de apresentarmos um panorama sobre a felicidade em âmbito nacional e posteriormente internacional. Esta pesquisa se mostra relevante visto que o avanço teórico que temos sobre esta temática tem sido mínimo, assim como as publicações que intentam concentrar evidências e/ou informações científicas no país.


Texto completo:

PDF

Referências


ARISTÓTELES. Ética a Nicômaco. Tradução de António de Castro Caeiro. São Paulo: Atlas, 2009.

BASTOS, C. C. et al. Importância atribuída ao sexo por idosos do município de Porto Alegre e associação com a autopercepção de saúde e o sentimento de felicidade. Rev. bras. geriatr. gerontol. [online]. 2012, vol.15, n.1, pp.87-95. ISSN 1981-2256. http://dx.doi.org/10.1590/S1809-98232012000100010.

CAMARGO, S.P.H.; ABAID, J.L.W. e GIACOMONI, C. H. Do que eles precisam para serem felizes? a felicidade na visão de adolescentes. Psicol. Esc. Educ. [online]. 2011, vol.15, n.2, pp.241-250. ISSN 2175-3539. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-85572011000200006.

CIELLO, Fernando José. Feminist killjoys e reflexões (in)felizes sobre obstinação e felicidade. Rev. Estud. Fem., Florianópolis, v. 24, n. 3, p. 1019-1022, dez. 2016 . http://dx.doi.org/10.1590/1806-9584-2016v24n3p1019.

CORBI, Raphael Bottura; MENEZES-FILHO, Naércio Aquino. Os determinantes empíricos da felicidade no Brasil. Rev. Econ. Polit, São Paulo, v. 26, n. 4, p. 518-536, dez. 2006. http://dx.doi.org/10.1590/S0101-31572006000400003.

FOGAÇA, J., PEREZ, C. Felicidade adjetivada: polifonia conceitual, imperativo social. Intercom, Rev. Bras. Ciênc. Comun., São Paulo , v. 37, n. 1, p. 217-241, June 2014. http://dx.doi.org/10.1590/S1809-58442014000100011.

FREIRE FILHO, J. A felicidade na era da sua reprodutibilidade científica: construindo "pessoas cronicamente felizes". In: FREIRE FILHO, J. (Org.). Ser feliz hoje: reflexões sobre o imperativo da felicidade. Rio de Janeiro: FGV, 2010. p.49-82.

GOMES, I. S.; CAMINHA, I. O. Guia para estudos de revisão sistemática: uma opção metodológica para as Ciências do Movimento Humano. Movimento, v. 20, n. 1, p. 395-411, 2014.

GREVE, B. Felicidade. São Paulo: Unesp, 2013.

LIPOVETSKY, G. A felicidade paradoxal: ensaios sobre a sociedade de hiperconsumo. Trad. Maria Lúcia Machado. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

LLOBET, M.P. et al. Qualidade de vida, felicidade e satisfação com a vida em anciãos com 75 anos ou mais, atendidos num programa de atenção domiciliária. Rev. Latino-Am. Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 19, n. 3, p. 467-475, jun. 2011. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-11692011000300004.

MUELLER, Suzana Pinheiro M. A Comunicação científica e o movimento de livre acesso ao conhecimento. Ciência da Informação, Brasília, DF, v. 35, n. 2, 2006. https://doi.org/10.18225/ci.inf..v27i1.826

PASCHOAL, T.; TORRES, C.V; PORTO, J.B. Felicidade no trabalho: relações com suporte organizacional e suporte social. Rev. adm. contemp. Curitiba, v. 14, n. 6, p. 1054-1072, dez. 2010. http://dx.doi.org/10.1590/S1415-65552010000700005.

POWELL, A. (2012, 2 de Fevereiro). Decoding Keys to a Healthy Life. Harvard Gazette, disponível em http://news.harvard.edu/gazette/story/2012/02/decoding-keys-to-a-healthy-life/

SCALCO, D.L.; ARAUJO, C.L.; BASTOS, J.L. Autopercepção de felicidade e fatores associados em adultos de uma cidade do sul do Brasil: estudo de base populacional. Psicol. Reflex. Crit., Porto Alegre , v. 24, n. 4, p. 648-657, 2011. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-79722011000400004

SCORSOLINI-COMIN, F. A felicidade paradoxal: ensaios sobre a sociedade de hiperconsumo. Psicol. estud., Maringá, v. 14, n. 1, p. 203-204, mar. 2009 . http://dx.doi.org/10.1590/S1413-73722009000100024.

SCORSOLINI-COMIN, F.; SANTOS, M.A. O estudo científico da felicidade e a promoção da saúde: revisão integrativa da literatura. Rev. Latino-Am. Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 18, n. 3, p. 472-479, jun. 2010.http://dx.doi.org/10.1590/S0104-11692010000300025.

SCORSOLINI-COMIN, F. et al. From authentic happiness to well-being: the flourishing of Positive Psychology. Psicol. Reflex. Crit., Porto Alegre , v. 26, n. 4, p. 663-670, dez. 2013. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-79722013000400006.

SEWAYBRICKER, L.S. A felicidade na sociedade contemporânea: contraste entre diferentes perspectivas filosóficas e a modernidade líquida. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social). Instituto de Psicologia Social e do Trabalho, Universidade de São Paulo, SP, 2012.

___________________. Felicidade: utopia, pluralidade e política. A delimitação da felicidade enquanto objeto para a ciência. Tese (Doutorado em Psicologia Social). Instituto de Psicologia Social e do Trabalho, Universidade de São Paulo, SP, 2017.

SCHWEITZER, F.; RODRIGUES, R. N. S. Produção científica em áreas multidisciplinares: educação a distância no brasil. Em Questão, v. 19, n. 1, Em Questão, 2013, pp. 156-172. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil. http://dx.doi.org/10.19132/1808-5245191.156-172.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Ensaios Pioneiros

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Universidade São Francisco
CNSP-ASF | Casa de Nossa Senhora da Paz - Ação Social Franciscana